Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2006

Não sei colocar títulos

"Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos" (William Shakespeare) Tenho frio. Tenho fome. E tenho medo. Mãos geladas, pés enrijecidos. Coração quente, dizem. Tenho fome do mundo, por vezes escondida sob a máscara conformista e abobalhada de quem caiu aqui de pára-quedas. Tenho medo de negar a fome que tenho e ficar sempre com frio. Complexo demais? Pois faz um sentido absurdo para mim. Nessas horas em que tenho vontade de pegar o pára-quedas que caí, arrastá-lo para aquela montanha bem alta e me jogar para ir longe. Simples assim. Se voltarei é assunto a ser decidido algum dia. Difícil para mim, que planejo demais. Penso demais. Espero demais. Exijo demais. Martirizo-me demais. Brinco demais. Sonho demais. Mas também exagero. Sou o que não pareço ser. Observo, julgo, esqueço e cometo os mesmos erros. Quero ter o que não tenho, quero procurar o além do que já existe, como uma amiga minha. Estamos certas ou erradas? Abrimos os olhos demais e no…

Metaforicamente codificada

"Cada leitor é o próprio leitor de si mesmo" (Marcel Proust)

Estive pensando... Textos, principalmente os meus textos e discursos costumam começar assim. Nem sempre penso o que falo, por mais indecente que pareça a colocação. Quase nunca falo o que penso, apesar de falar demais. Mas o que estive realmente pensando é que raramente, escrevo o que penso. Você pode julgar este espaço superficial então... Eu diria que é somente fruto da minha imaginação. Claro que todos meus textos estão carregados das minhas impressões sobre o mundo, impregnados de minha bagagem cultural, indissociados das minhas memórias. Eu não seria uma confiante da Análise do Discurso se não pensasse dessa forma. Porém, o que penso, e mais ainda o que escrevo, sendo repleta expressão confusa do meu pensamento, está perdido em códigos sem fim. Será que as mulheres escrevem mesmo metaforicamente para mascarar-se sob códigos, sem mostrar sua face real? Apesar de ser uma posição covarde, está embasada no contexto…