Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2008
"Amar o perdido
deixa confundido
este coração.Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mãoMas as coisas findas
muito mais que lindas,
essas ficarão"(Carlos Drummond de Andrade)É engraçado pensar em como podemos mensurar o tempo de formas diferentes. O tempo dos relacionamentos, por exemplo, parece transcorrer mais rápido que o tempo que passa depois do fim. Falei isso para um amigo, que me respondeu que talvez o tempo transcorrido enquanto durou o relacionamento talvez tenha sido mais feliz. Será? Talvez tenha sido a rotina que tornaram os dias mais fluidos e, assim, mais fugazes. Ou talvez não. Porque os relacionamentos podem ser bons, nem um pouco rotineiros e mesmo assim passarem como uma ventania que varre folhas pelo ar. Seria clichê dizer que tudo que é bom passa mais rápido do que os instantes de sofrimento? E seria mais um “lugar-comum” dizer que o que é bom dura pouco, mas é infinito e inesquecível enquanto du…