Elas sempre têm razão




(...) E se o mundo em ti principiava,
No teu mistério entre astros absortos,
Suavemente, ó mãe, tudo termina. (Natália Correia)


A gente tenta
No fundo a gente sempre tenta.
Ser diferentona
Parecer moderninha
Dispensar o amor da vida inteira
Pôr o pé para fora de casa
E não voltar antes das seis e meia
A gente não quer limpar
E cozinhar, só se for petit gateau
Mas no fundo, lá no fundo
Sabemos que ainda somos as mesmas
E vivemos
Como nossas mães.


P.S. Salve Dona Suelânia e Dona Maria!

0 comentários:

 

Copyright © 2010 • ::: salto baixo • Design by Dzignine