Num desses encontros casuais

"Não são os grandes planos que dão certo; são os pequenos detalhes." (Stephen Kanitz)



Saindo de casa, despenteada (pra variar), atrasada (pra variar), com sacolinhas de lixo na mão, cruzei na entrada do prédio com uma garota que já vinha de longe olhando para mim com um sorrisinho.

(Ai... Pensei. Ela deve me conhecer de algum lugar e eu não estou a reconhecendo. Isso sempre acontece comigo, ainda escrevo um texto sobre isso).

A garota abriu um sorrisão na boca pintada de vermelho e soltou:

- Você não é a Tati?

- Sim.

- Michele Matos, Parafusos e Nostalgias!

E quer apresentação melhor? Nome, sobrenome e blog, nosso ponto de encontro e motivo pelo qual sabemos que a outra existe.

Seguiu aí um abraço e (para mim) a emoção (seria isso?) de dar uma cara a um blog de uma parafusólica e nostálgica como eu.

Ela me reconheceu, (o que me surpreendeu) talvez por uma foto, ou por alguém ter comentado que me conhecia. Ela estava entrando no meu prédio, afinal.

- Muito bom conhecer gente assim! – disse ela.

Nem lembro o que respondi, porque estava pensando no seu último texto, no qual ela disse que era difícil se comportar como uma mocinha. E aquele batom vermelho? Ela era mais mocinha que eu! Ainda deu tempo pra pensar que ela era pequena mesmo para quebrar tantas coisas.

Depois do abraço e da empolgação do encontro súbito, ela entrou e eu segui trabalhar. Com a certeza que a vida não é feita só de encontros casuais, mas é por causa de um punhado de coisinhas simples assim, que mudam uma rotina despenteada e atrasada, que vale a pena escrever meus textos.

0 comentários:

 

Copyright © 2010 • ::: salto baixo • Design by Dzignine