Múltipla

Ainda não sei se sou a Rebeca, a Amaranta ou a Renata Remedios, do Gabo. Porque não sei definir se sou aquela que arrasta ossos, que costura uma mortalha ou a que se apaixona por borboletas amarelas.

Fico me perguntando se eu sou a Maria ou a Gabriela, do Tom Jobim (a Garota de Ipanema tenho a certeza que não). Porque, como a primeira, eu preciso partir, eu preciso deixar. E da mesma forma que a segunda me perdem por aí.

Também não sei se sou a Rosa, a Rita ou a Morena de Angola, do Chico. Porque posso arrasar projetos de vida (incluindo o meu), posso causar perdas e danos. Mas o que mais me intriga é não saber se mexo o chocalho ou se é ele que mexe comigo.

Comentários

Klaus disse…
Tenho meus palpites... Lindo! Just it!
Bom, eu acho que, no meu caso, seria a Morena de Angola... mas no seu, Tati, prefiro não opinar... vai que eu erro!!!
Graci Polak disse…
Amei, Tati!!

Vc, não sei, mas eu sou a Rita. Quero o poder de levar o sorriso de alguém no meu, bem poderosa, haha..

Bjooo
FABI disse…
Eu já te disse que acho o Chico Buarque um saco?! Eu nunca seria uma mulher dele...

Postagens mais visitadas