Manual

Eu já dosei, refleti e analisei tudo. Meu erro está em não saber medir. As palavras ou as emoções. Daí tudo se esparrama, foge ao controle. E no final é cada um num canto, perguntando-se por que se estão os dois ali, sobra solidão. Perguntando-se se tudo o que é preciso está ali, falta um tanto. Quem sobra, quem sabe, quem sobe, quem até sibila, quem será que, no final, assovia uma canção? A nossa, qual é? São os sons que descrevem as histórias de amor com sintonia, são os sons, mas não só. Tem também as letras e as palavras, que juntas formam os textos. Todos dedicados a mim. E eu nem sei o que responder, os meus também são, todos dedicados a você? Não, é mais, sou eu. Inteira sua.

Comentários

Michele Matos disse…
Diante dessa tua intimidade com as palavras, eu fiquei sem. Sem palavras.
Faço minhas as palavras da Michele. Lindo, Tati, perfeito.
FABI disse…
Eu acho que houve conspiração dos astros para o encontro de pessoas de lindas palavras e lindas almas!
Você conseguiu achar para baixar o documentário? rs

Postagens mais visitadas