Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Esquina, Clube da

"Esquina mais de um milhão
Quero ver então a gente, gente, gente..." Nesta minha viagem de ventania, que chamo de estrada trilhada, sonhei um dia em ver esta esquina. Contei compasso, contei comigo e vi ali homens, sonhos e um rio de asfalto serpenteando a esquina. Esta esquina.



Esquina onde foi criado o Clube da Esquina, em Belo Horizonte-MG
❤️





Aniversário

Gosto de pensar em aniversário como a inauguração de um novo ciclo, um marco, um rito de passagem. Hoje pensei na fantástica ideia de todas as mulheres renascendo. Não como brotam as rosas. Pra ser mulher neste mundo, é preciso ser planta do agreste. Só assim pra sobreviver a tanta secura, a tanta agressão.
Hoje pela manhã presenciei um jogo de "eu nunca" em que várias mulheres assumiam algo, mas sob o viés de que aquilo nunca tinha acontecido. "Eu nunca fui humilhada por ser mulher", "Eu nunca fui molestada no ônibus e fiquei com vergonha de gritar", "Eu nunca vivi um relacionamento abusivo", "Eu nunca perdi um emprego por ser mulher", "Eu nunca odiei outra mulher por ela ser livre". Nesse confessionário eu lia e chorava baixinho, a cada nunca que é sempre tão sempre.
Meu desejo é que cada mulher renasça hoje. Que a gente enfrente nossos demônios internos e que sejamos fortes, mesmo com o mundo sendo tão hostil.
Que a gente s…

A saia da Carol

Comprei essa saia da Carol, que colocou quase tudo dela à venda na Internet. Sempre fui um pouco contra comprar coisas dos outros, por acreditar que imprimimos nossas energias no que temos. A diferença é que a boa energia da Carol emanava de longe. Mudou o projeto, a rota e São Paulo ficou pra trás. Deixou um apartamento perto do Minhocão, do qual levou mesmo uns dois gatos. A Carol era tão querida e tão inspiradora que eu quis ser um pouco como ela. Era 2013, eu tinha acabado de me mudar pra Consolação e queria ter a certeza que a Carol tinha, que nem tudo precisa ser levado, a gente pode espalhar a nossa energia por aí. E ir. Quando eu visto a minha saia florida e rodada sou mais Carol. Sou ainda mais eu ♥