Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2017

Sobre amar o próprio corpo: isso não é uma lição de moral

Um dia achei que usar cropped “sem culpa” seria minha definição máxima de felicidade. Aí uma outra blusa – pelo contrário, bem comprida – falou comigo. Eu não sei amar meu próprio corpo. Desculpa se te decepcionei. Achei melhor começar de um jeito sincero. Adoraria dar dicas e fórmulas de como atingi esse profundo estado alfa de autocontemplação corporal, mas não dá. Seria fake. O que posso dizer é que estou no caminho. E ele é trabalhoso, repetitivo, desgastante, nele você pode caminhar 20 casas e voltar 40. Posso dar um outro spoiler: só você pode caminhar nele. Cada uma tem sua própria rota, suas próprias paisagens, seus próprios pneus furados, seu próprio destino. Tarefa 1: desconstruindo o mito do cropped Tal como Hércules, meu caminho tem tarefas, ou trabalhos. Posso dizer que a primeira foi quando tive que desacreditar que seria feliz somente quando vestisse um cropped e embaixo dele uma barriga sarada. Deslizei em dois pontos. O primeiro é que todo mundo pode usar cropped (e …

Você já elogiou outra mulher hoje?

Pesquisa feita em diversos países mostrou que só 4% das mulheres entrevistadas se consideravam bonitas. Como você pode ajudar outra mulher a se sentir melhor – não apenas com sua aparência, mas com suas outras qualidades? Torne-se parte da solução e não do problema! Olhe para o lado. Provavelmente você cruza com mulherões da porra todos os dias. Mas raramente você fala isso a elas. Infelizmente, vivemos numa cultura que incita a rivalidade feminina. “Ah, mas não sou rival de ninguém”. Sim, mas bem sabemos que desde cedo somos estimuladas, ainda que inconscientemente, a julgar e a competir umas com as outras.  Bad vibes Somado a isso, a autocrítica feminina é bem ferrenha. A gente se enxerga bem pior que os outros nos veem. Exemplos temos aos montes (como essa ótima campanha do Retrato Falado, da Dove). A sororidade é um movimento que vai contra isso, porque fortalece a união das mulheres, resgatando o respeito e a empatia. E é um exercício, portanto exige treino constante. Se a gente …